Quem nunca beijou a Esfinge? O monumento mais beijoqueiro do mundo carrega consigo muitas histórias. Vem comigo descobrir tudo sobre esta magnífica obra faraônica.

A grande esfinge está situada em frente a Pirâmide de Quéfren, no planalto de Gizé. Na época da construção das pirâmides, as pedras eram coletadas de todos os lados, mas os engenheiros perceberam que as pedras situadas onde hoje está a esfinge, não eram boas suficientes para serem usadas nas pirâmides, por isso não utilizaram pedras desta zona específica. Mas depois de um tempo, os engenheiros resolveram criar algo naquele local, um monumento com corpo de leão e cabeça de rei.

Esfinge na Necrópole de Gizé

1. A quem pertence a Esfinge de Gizé

Existem duas teorias referentes a construção da esfinge, uma credita o monumento à Quéfren e a outra à Quéops

A primeira teoria afirma que ao comparar a face da esfinge com a do rei Quéfren, constaram que haviam as mesmas semelhanças, e também o monumento está situado exatamente em frente a pirâmide deste faraó. 

A segunda teoria diz que na verdade a esfinge pertence à Quéops, porque há um painel dentro do Museu no Cairo com uma menção de que Quéops restaurou a pirâmide “Eu vim para cá, rei Quéops, para a cidade de Rasettu (Gizé), para restaurar a coroa divina de Hor m Akht (hórus em frente ao horizonte, em outras palavras, esfinge)”. 

2. Abo Al Hool

A rua principal próxima à Necrópole de Gizé, leva o nome de Abo Al Hool, a origem deste nome vem desde os tempos antigos, quando o povo de Canaã, os cananeus, vieram para o país. Ao ver a cabeça da esfinge, eles lembraram de um dos seus deuses, por este motivo eles passaram a chamar a estátua de Bu Hor, bu que significa lugar, zona, sítio, e Hor que vem do nome original da esfinge Hor m Akht . Bu Hor, com o tempo virou Bu Hol, e hoje Abo Al Hool.

3. Napoleão e a Esfinge

Muitas pessoas tem uma curiosidade imensa sobre o que aconteceu com o nariz da esfinge. Alguns dizem que o nariz foi destruído na época de Napoleão, mas isso nunca foi comprovado, por diversas razões:

  1. De acordo com a história, Napoleão veio ao Egito para estudar e pesquisar o país não para destruir nada. Inclusive ele fez um livro chamado Wasf Masr ou Descrição do Egito.
  2. Antes de Napoleão, havia um pintor dinamarquês que visitou o Egito e ele pintou a estátua da esfinge e na pintura a estátua não tinha nariz.
  3. Nos relatos dos historiadores que escreveram sobre o Egito, havia menção a Mohamed Saaem Al Dahr, da época dos mamelucos. Ele seguia os praticantes do Sufismo, e para os sufistas, as estátuas eram proibidas por serem consideradas pagãs. Por este motivo ele queria destruir a esfinge, e começou pelo nariz do monumento, mas não continuou devido a uma tempestade que acometeu o país, e ele acabou encarando tal fato como uma razão para não continuar a destruição.
  4. Cientificamente falando, o dano ocasionado no nariz aconteceu devido aos danos naturais e ações do tempo. Não afetando severamente outras partes da estátua porque o nariz é a única zona proeminente da estátua.

4. Pintura do Sonho de Tutmoses IV

Tutmoses IV pertencia a dinastia 18 do Novo Império, ele visitou a zona das Pirâmides de Gizé que era conhecida como o Vale dos cervos, devido a quantidade de cervos e leões que haviam no local, Tutmoses IV foi ao local para caçar estes animais e decidiu descansar um pouco embaixo da cabeça da Esfinge, que na época era a única parte que estava visível, pois todo o corpo estava coberto pela areia do deserto. 

Durante seu descanso, Tutmoses IV sonhou que o Deus Hor m Akht apareceu para ele em sonho e lhe disse: “Você é o protetor do país e o meu filho. Minhas pernas estão prejudicadas dentro da areia, se você remover essa areia, vou deixar você ser o Rei da terra egípcia”. 

Depois disso, Tutmoses IV enviou os trabalhadores para escavar e remover toda a areia da esfinge, e acabou se tornando o rei do Egito escolhido pelos Deuses. Tudo isso está ilustrado em uma pintura localizada entre as patas da esfinge.

Há também uma outra pintura que se chama “Pintura da Caça” situada dentro da Esfinge, mas infelizmente não é possível vê-la pois a entrada no monumento é proibida. Esta pintura é a primeira que ilustra cavalos, tal ilustração é de grande importância para arqueólogos e historiadores pois pensava-se que na região haviam somente camelos.

A última restauração realizada na Esfinge foi feita em 2014 sob autorização do Ministério de Arqueologia do Egito.

Esfinge na Antiga Capital Memphis
Informativo sobre a Esfinge de Memphis

Outras Esfinges do Egito
Claro que nenhuma outra esfinge chega aos pés de Gizé, mas não posso deixar de mencionar que há outras espalhadas pelo país, destaco aqui a avenida das Esfinges no Templo de Luxor e a segunda maior esfinge do país que está situada em Memphis, antiga capital do império egípcio.

Esfinges no Templo de Luxor

A história egípcia é realmente fantástica. Você ja veio ao Egito? Se sim, compartilha com a gente sua foto com a Esfinge, não esqueça de mencionar @vidanoegito no instagram.

Este artigo foi feito com o auxílio do amigo Mohamed Hassan, Mohamed está prestes a concluir o curso de guia turístico no Egito para falantes de língua portuguesa. Obrigada Mohamed!

Deixe seu comentário e siga o blog Vida no Egito.

Gostou dessas dicas e quer saber mais? Siga nossas redes sociais: Instagram Facebook e Youtube. E fique por dentro de tudo o que acontece aqui na terra dos faraós!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.