Cotidiano

COVID-19: Brasileiros Vacinados no Egito Relatam Suas Experiências

A vacinação do Covid-19 no Egito começou no primeiro trimestre e vários brasileiros já foram vacinados na terra dos faraós, inclusive eu e a Evelyn aqui do Vida no Egito entramos para o Hall dos Imunizados.

Eu fiz meu cadastro em março usando a identidade egípcia, confesso que já estava desanimada com a demora, mas segui os conselhos das amigas e acabei fazendo outro cadastro com o passaporte brasileiro, além disso escolhi outro posto de vacinação (que não tivesse uma fila de espera tão longa). O segundo cadastro foi feito na segunda quinzena de maio e no finalzinho do mês recebi a mensagem para tomar a vacina no dia 12 de junho.

No último sábado (12) fui tomar a vacina no posto de saúde de Tora (nas proximidades de Maadi), tinha uma fila imensa, exatamente 85 pessoas na minha frente, mas tudo foi bem rápido.

Primeiro eles pedem a identidade / passaporte para confirmar se você está na lista, no meu caso como eles viram que eu era estrangeira, informaram que a Aztrazeneca estava esgotada e que só tinha a Sinopharm, eles disseram que eu poderia tentar tomar a vacina em outro posto mas que não era garantido conseguir.

Mas como diz o ditado “mas vale um passarinho na mão do que dois voando”, eu não iria arriscar perder a minha vaga na falsa esperança de conseguir a Aztrazeneca, por isso optei por tomar a Sinopharm.

Mas por que eles me falaram isso? Porque as vacinas chinesas não são aceitas em alguns lugares como Arábia Saudita e países europeus, e posso não conseguir viajar para determinados destinos, mas sinceramente para mim nesse momento o importante é a imunização, viagem fica para depois.

Depois da confirmação, ele me entregaram um cartão de vacina e um papel que eu precisei preencher na hora (são os mesmos dados que eles pedem no site, só que o papel está em árabe), depois você segue para a sala de imunização, e pronto!

A dica é, se você não sabe árabe e não tem ninguém para te ajudar, usa o google tradutor – tira foto do papel e escaneia no aplicativo, assim você vai conseguir entender quais são as perguntas. Ah, e não esquece de levar uma caneta na bolsa.

Eu não tive nenhuma reação forte, só fiquei com o braço dolorido no mesmo dia. A próxima dose devo tomar no início de Julho.

Que tal conhecer a experiência de outros brazucas? Veja os relatos de alguns brasileiros imunizados, em que eles contam como foi o processo de registro e o pós-vacina, confira:

Dia 19 de Abril eu fiz a inscrição no site. Embora ele é em inglês, os lugares são em árabe e fiquei confusa.

Procurei agendar aonde conhecidos meus agendaram. Só precisei do meu passaporte, o que foi ótimo porque meus documentos de residência ainda estão sendo renovados.

Quase um mês depois eu recebi a mensagem do agendamento. Meu cadastro veio depois das 5 milhões de doses que o Egito comprou recentemente.

Por sorte eu tomei a vacina com a Ana Paula. Na hora ela decidiu pela chinesa que é muito menos agressiva nos efeitos colaterais.

Uma coisa interessante foi notar um protocolo de “escudo do covid” que seriam remédios e vitaminas para se proteger do covid eu fotografei, mas os enfermeiros me disseram que não era permitido.

O efeito colateral veio 12 horas depois da dose, com febre, muito cansaço e até diarréia. Tive que ficar em repouso por um dia. Quando meu período veio a dor foi muito forte também de cólica. É um treino para o corpo superar a infecção, então é bem forte.

Evelyn Koch, brasileira residente no Cairo

Fiz minha inscrição no site do Ministério da Saúde do Egito em 29 de Marco de 2021, já no finalzinho da tarde e escolhi um centro de vacinação perto da minha casa. Como ainda estava no início da vacinação para estrangeiros, eu não fazia idéia do tempo que iria ser chamada. A inscrição foi super fácil, toda em inglês, porém os nomes dos lugares para vacinar estavam em árabe (particularmente acho que isso é um empecilho para muita gente). Ao passar dos dias, fui vendo algumas amigas se vacinando e nada do ministério me chamar. Juro, entrei em desespero, tanto que fiz uma nova inscrição para uma outra localidade próxima – Sim, você pode ter várias incrições desde que você informe documentos diferentes no site. E as pessoas começaram a ser chamadas, inclusive as que tinham feito o cadastro depois de mim. Confesso que fui ficando triste mas não perdia a esperança da minha vez chegar. No dia 24 de Maio de 2021, recebi o sms do Ministério da Saúde com meu agendamento para dia 08 de Junho (da primeira inscrição) e neste dia fui até a unidade de saúde escolhida, apresentei o sms recebido, meu passaporte e tomei a vacina. Demorei cerca de 3hs esperando a minha vez devido ao volume de pessoas mas valeu a pena. Passei por uma sabatina sobre a minha condição atual de saúde com uma médica e ela autorizou a vacina Astra-Zeneca para eu tomar. Até agora não tive reações adversas porém o local da vacina está bem dolorido e inchado. Próxima dose? daqui há 3 meses, Inshallah!

Ellen Shirayanagui – brasileira residente em Gizé

“Eu fui chamada através de uma mensagem no Whatsapp, eu não tive reação nenhuma a não ser uma dor no braço no local da vacina que durou mais ou menos 3 dias. Eu tomei a vacina Sinofarm na cidade de 10th Ramadan, vou tomar a próxima dose no dia 04/06, o tempo entre uma dose e outra é de 1 mês. Tive difilcudade porque tudo é em árabe então eu pedi ajuda a uma amiga brasileira Danielle Lopes, que me ajudou na tradução.”

Mena, brasileira residente em 10th Ramadan

“Sou pré-diabética, fiz o cadastro no site na quarta-feira (19 de Maio) e na mesma semana recebi a mensagem para comparecer ao hospital para tomar a vacina. Lá, eu pude escolher entre Sinofarm e Astrazeneza, eu optei pela segunda. Tomei a vacina em Abdeen.”

Zainab Sultan, brasileira residente no Cairo

Eu e meu marido nos cadastramos juntos, com 3 semanas após o cadastro ele foi chamado e eu não. Acabei fazendo outro cadastro usando meu segundo passaporte. Após 10 dias meu esposo ligou para o hotline fazendo uma reclamação e no dia seguinte eu fui chamada para tomar a vacina. Eu tomei a Aztrazeneca, no mesmo dia eu senti um pouco de calafrios e uma leve dor de cabeça. O meu médico recomendou tomar aspirina por 4 dias. No momento estou aguardando a próxima dose que será em Julho.

Sandra Fadel, brasileira residente no Cairo

Me registrei primeiro em Fevereiro, logo que abriu o cadastro para todos se vacinarem. A primeira região que eu tinha escolhido para me vacinar foi New Cairo. Passou 3 meses e nada de me chamarem, e enquanto isso eu via que as pessoas que estavam se registrando depois de mim nos novos centros de vacinação estavam sendo chamadas antes de mim.

Ai, uma amiga minha me disse que o centro de vacinação do Abdeen Palace estava vazio, então eu liguei para trocarem meu local de vacinação. Em 16 dias me chamaram para vacinar.

O centro é num bairro bem local, estava muito cheio e não tinha ninguém que falasse inglês para nos orientar. O que nos salvou foram anjos egípcios que foram lá se vacinar e sabiam falar inglês, e eles foram traduzindo para nos. O lugar também não tem muita identificação, só encontramos centro porque encontrei uma moça na rua com o folheto da vacina.

Nesse centro você tem a opção de escolher astrazeneca ou a sinopharm.

As enfermeiras foram um amor. Apesar da superlotação, estavam sendo muito gentis no atendimento.

Optamos pela Astrazeneca, e na tarde do mesmo dia da vacina eu tive febre, dor de cabeça, muita dor no corpo e dor no local que recebi a vacina. O meu marido no mesmo dia não sentiu nada, apenas no dia seguinte que sentiu muita dor no corpo.

Nosso próximo agendamento da segunda dose será para agosto

Carol Castilho, brasileira residente no Cairo

Eu e meus amigos nos cadastramos em dias diferentes e em hospitais diferentes. Uma amiga colocou num lugar aleatório, e era muito afastado! No entanto, ela foi chamada pra ir tomar a vacina no dia seguinte. Uma amiga colocou para ser vacinada em New Cairo, e não foi chamada até hoje. Eu coloquei na região de Abdeen, e aí demorou uma semana pra eles me chamarem. Cadastrei no inicinho de abril e tomei a astrazeneca. Eu fiquei muito cansada e sonolenta.

Luísa Campos, brasileira residente no Cairo

Reintero que qualquer cidadão egipcio ou estrangeiro no país pode tomar a vacina dentros dos critérios pré-estabelecidos pelo Ministério da Saúde. A vacina é GRATUITA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.